quinta-feira, 14 de outubro de 2010

SWU, eu volto

 É hora de voltar.

Não iria postar sobre, mas esse texto do Victor Lisboa me despertou lembranças bonitas do Festival SWU. Amo festas grandiosas com música alta e gente feliz e disposta. Agora mesmo tenho saudades, saudades do Guns, do Plant /Page e do Skazi pra me enviar out of space. Até do Life is Loop tô saudosa. Ora ora. Saturno retorna, é tempo de parar? Nah. 

Meninas de pernocas brancas e nuas com os braços dados; alguns amontoados contra o vento impiedoso da fazenda; rodas de boys, de plebeus, dos esparramados, e claro, rodas de fumo. E havia aqueles soltos demais pra qualquer roda, em suas danças independentes e assimétricas. O bumbo ou o sample desperta o sangue que fica ali no centro do meio do coração. Éramos ali crianças crescidas com os ouvidos gulosos de música forte. E que lindo o riso nas bocas e olhares quando soou a sirene que anunciava a entrada do RAGE. Inesquecível. A platéia atrevida, quando recebeu a ordem de se afastar um tanto do curral VIP respondeu em coro: AUMENTA O SOM, AUMENTA O SOM! Viva a estrela vermelha. Viva a música incendiária, os rostos inflamados, viva a gente em puro desfrute.

Que felicidade ansiosa é essa? 
É delícia em sermos, de novo, crianças recreando ao relento.


2 comentários:

Renata de Oliveira disse...

Aline,
O pior é que, apesar de reclamar do preço, da desorganização e do boicote ao RATM, eu queria ter ido nos outros dias... se ano que vem a escalação for boa (não me venham com temáticos, senão vai ter axé e aí não vale, né?) eu acabo voltando... Volúvel...

Abs

Renata

Victor disse...

yep, acabei roubando esse post.